ESTE PRODUTO É DESTINADO A ADULTOS

DESCONTOS + PARCELAMENTO EM ATÉ 6X S/J (PARCELA MÍNIMA DE R$99)

CUIDAMOS DA SUA ENTREGA COM SEGURANÇA E COMODIDADE

    • Televendas: (11) 3130-4500

      Produto adicionado ao carrinho

      Talise

      Talise utiliza em seus vinhedos métodos não intervencionistas e de produção integrada, afim de preservar a singularidade das uvas. Seus vinhos são de quantidades limitadas e refletem muito bem o terroir de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul.

      Um dos mais célebres protagonistas da enologia brasileira, Luís Henrique Zanini - o poeta vinhateiro - selecionou uvas de um vinhedo de baixos rendimentos, com vinhas plantadas no coração do Vale dos Vinhedos e uma condução especial para garantir frutos de perfeita qualidade.

      O Espumante Talise Brut, produzido com exclusividade para a Vinci e em quantidades minúscula, é elaborado com um cativante corte de Chardonnay (30%), Pinot Noir (30%) e (40%) de Riesling Itálico, que contribui para o caráter leve e convidativo, repleto de notas frescas aromáticas. Um espumante fácil de gostar e bastante versátil, e pode ser servido também como um delicioso aperitivo.

      A pequena Talise dá origem a exemplares que são um reflexo do solo, clima e tratos que a vinícola emprega em seus vinhedos, demonstrando que os vinhos brasileiros possuem sua própria identidade, marcados pela elegância, extensa capacidade de harmonização e um notável refinamento.

      Após o grande sucesso deste saboroso espumante, Luis Zanini decidiu aumentar a família e elabora agora o Talise Sauvignon Blanc, um branco de muita classe e delicadeza, e o Talise Pinot Noir, um exemplo imbatível desta casta em sua faixa de preço, realmente fácil de gostar!

      A filosofia de Luís Henrique é produzir vinhos em um estilo próprio, exemplares que demonstram a identidade e a tipicidade da região brasileira, sem tentar imitar os vinhos tintos produzidos em outros países sul-americanos. Segundo Luís, “vinho é arte, é poesia, é expressão da personalidade. Para ser um vinhateiro é preciso sensibilidade, é preciso humanidade”.

      + ver mais