Não há produtos em seu carrinho.

Vinho Rio Grande do Sul

A região do Rio Grande do Sul destaca-se por produzir cerca de 80% do total de vinhos brasileiros, utilizando principalmente processos não mecanizados provenientes de viticultura familiar em pequenas propriedades. É na Serra Gaúcha que se encontra a primeira denominação de origem do Vale dos Vinhedos.

A história da vinicultura na região brasileira começou com os imigrantes italianos que se instalaram na área e trouxeram mudas de videiras, a fim de produzir vinhos para consumo próprio. Com o decorrer dos anos e o aprimoramento das técnicas, o Rio Grande do Sul tornou-se uma região vinícola famosa e de elevado prestígio.

Duas características da região brasileira a tornam própria para o cultivo de diversas uvas. A primeira trata-se das altas temperaturas e da elevada incidência de raios solares no verão, proporcionando um melhor amadurecimento das uvas. Já a segunda característica diz respeito à estação oposta, ou seja, o elevado frio do inverno que possibilita um período de dormência na videira, aumentando a qualidade das uvas.

Em relação às uvas Vitis Viníferas destacam-se as brancas Riesling Itálico, Chardonnay, Trebbiano e Moscato Branco; já entre as variedades tintas, podemos dizer que as uvas Cabernet Sauvignon, Carbenet Franc, Merlot, Pinotage, Tannat e Ancellota são as mais cultivadas.

Outro destaque da região é a produção dos vinhos espumantes , considerado alguns dos melhores espumantes do mundo. Também são produzidos vinhos "tranquilos", ou seja, exemplares sem a presença de gás, como vinhos tintos e brancos.

O Rio Grande do Sul é formado por sub-regiões vinícolas e, entre elas, a mais famosa é a Serra Gaúcha. Tal sub-região desenvolveu, através de constantes investimentos e aprimoramento das técnicas de vinificação, condições ideias para a elaboração de maravilhosos vinhos espumantes.

Além da Serra Gaúcha, destacam-se as sub-regiões de Campos de Cima da Serra, Serra Sudeste e Campana - área que vem recebendo bastante destaque com o decorrer do tempo, graças ao ícone da região – a uva Tannat, elaborando vinhos frutados e sem nenhum traço rústico.

Um dos mais célebres protagonistas da enologia brasileira, Luís Henrique Zanini - o poeta vinhateiro - selecionou uvas de um vinhedo de baixos rendimentos, com vinhas plantadas no coração do Vale dos Vinhedos e uma condição especial para garantir frutos de perfeita qualidade e deu origem ao delicioso espumante Talise Brut, produzido com exclusividade para a Vinci. O espumante é elaborado com um cativante corte de Chardonnay (30%), Pinot Noir (30%) e Riesling Itálico (40%), que contribui para o caráter leve e convidativo do vinho, repleto de notas frescas aromáticas.