Vinci - Loucos por vinho

Não há produtos em seu carrinho.

Você tem 0 produtos no carrinho de compras

    Detalhes do carrinho >

    vinhos E queijos

    Queijo é um aperitivo que agrada a maioria dos paladares e a combinação entre o vinho e queijo é tão antiga que quase podemos dizer que os dois elementos foram feitos um para o outro.

    No geral, os queijos são acompanhados de vinhos brancos, mas há alguns tipos que ficam bons também com os vinhos tintos. É importante levar em conta alguns fatores como o tipo do leite usado, o teor de gordura, a consistência da massa e a intensidade do sabor.

    Tanta afinidade pode ocorrer por conta dos processos produtivos de ambos. Nos dois casos, um bom vinho e um queijo de qualidade levam consigo todas as particularidades do seu terroir (o solo e o clima em que são produzidos), além de passarem pelos processos de fermentação e maturação. Tanto no vinho quanto no queijo, o ponto de partida é o campo, o cuidado com a matéria prima e no desenvolvimento do produto.

    Prepare a sua tábua de queijos e confira as nossas dicas de harmonizações!

    DICAS

    Para fazer a combinação ideal desses ricos elementos, algumas regras básicas devem ser seguidas para que esse encontro realce seus sabores, sem “esmagá-los”.

    Os queijos frescos, por exemplo, se dão muito bem com vinhos igualmente leves e com acidez elevada. Já os de média maturação, como prato e meia cura, pedem vinhos tintos leves e frutados. Os de maturação longa, por sua vez, como o provolone, cheddar maturado e parmesão, caso sejam servidos como aperitivos, podem ser harmonizados com espumantes secos ou até mesmo champagne. Se fizerem parte da refeição, porém, exigem a presença dos vinhos grandiosos em seus aromas e sabores.

    Queijos leves
    brie, camembert ou cottage

    Vinhos frutados, de corpo médio a leve e acidez intermediária são perfeitos para acompanhar os queijos de corpo macio como Brie, Camembert ou Cottage.

    Ótimas combinações de vinhos brancos para os queijos leves são os elaborados com a uva Sauvignon Blanc, como o Talise de Luis H. Zanini que apresenta muita classe e elegância, bem como os espumantes.

    Elaborado em um estilo cheio de fruta, delicado, com um leve toque de açúcar residual, o Spumante 1882 de Piccini, é elaborado com a uva Glera e 25% de Chardonnay, resultando em um vinho perfeito para harmonizar com esses queijos.

    queijos semi duro
    Gouda, Emmental, Serra da Estrela e Minas Padrão

    Os queijos semi duros são bastante conhecidos e consumidos no Brasil. Suas cascas são lavadas com salmoura para evitar o desenvolvimento de bolores - os que recebem pouca salmoura desenvolvem uma casca mais seca e sua maturação é mais lenta. Os que recebem maior volume de salmoura desenvolvem uma casca mole e pegajosa e, geralmente, são mais cremosos. 

    Combinam com vinhos brancos, de corpo médio, aromáticos e frescos como os elaborados com as uvas Gewürztraminer ou Torrontés.

    O delicioso La Posta Blanco de La Posta (Laura Catena) é perfeito para ser servido com os queijos semi duros. Outras opções são os vinhos brancos elaborados com as uvas Sauvignon Blanc - como Apice Sauvignon Blanc do Chile - um branco aromático, cativante e fácil de gostar, Albariño e Muscadet e novamente, até mesmo os espumantes.

    queijos duros 
    Parmesão, Grana Padano, Pecorino, Gruyère e Cheddar maturado

    Os queijos duros fazem parte do nosso dia-a-dia, como o parmesão na tão tradicional macarronada. As cascas dos queijos duros podem ser lustrosas e até ásperas por conta do processo de prensagem. Com a maturação, adquirem sabores mais marcantes e complexos textura geralmente granulada.

    As opções para essa harmonização são tanto os clássicos italianos como Chianti, Brunello, Barolo e Barbaresco quanto os franceses das regiões de Rhône e Bordeaux

    Experimente harmonizar com os extraordinários Chianti da Vinci como os produzidos por Fontodi e Castellare di Castellina ou mesmo os variados vinhos toscanos de Valter Bera e Piccini.

    Uma ótima surpresa para quem ainda não provou um Malbec francês é o Pigmetum Malbec de Georges Vigouroux - o Malbec mais vendido na França, é perfeito para acompanhar queijos duros. 

    queijos azuis
    gorgonzola e roquefot

    Queijos bastante característicos, possuem como traço comum um sabor discretamente metálico e picante (sem ser, de fato, apimentado). Sua textura é geralmente úmida, o que favorece o desenvolvimento do bolor. O teor de sal é usualmente superior ao dos demais queijos e ficam perfeitos quando acompanhados de vinhos encorpados como os elaborados com a uva Cabernet Sauvignon ou com os famosos Barolo e Barbaresco e até mesmo com vinhos doces, que contrapõe o salgado do queijo.

    Produzido por Robertson Winery na África do Sul, Robertson Cabernet Sauvignon é um vinho redondo e macio, com boa fruta e acidez, uma das melhores compras de todo o país que combina perfeitamente com queijos azuis.

    Experimente também com o excelente vinho de sobremesa Château Jany e surpreenda-se com o resultado dessa combinação.

    sugestões

    Veja excelentes sugestões de vinhos esclusivos para harmonizar com as diversas varidades de queijos.

    Para outras harmonizações, clique aqui.

    Seleção de Blends pontuados

    Irmãos Unidos Tinto

    Caves São João

    O polêmico Randal Grahm talhou este delicioso vinho de sobremesa com a casta Viognier nos...

    Irmãos Unidos Tinto

    Caves São João

    O polêmico Randal Grahm talhou este delicioso vinho de sobremesa com a casta Viognier nos...

    Irmãos Unidos Tinto

    Caves São João

    O polêmico Randal Grahm talhou este delicioso vinho de sobremesa com a casta Viognier nos...

    Irmãos Unidos Tinto

    Caves São João

    O polêmico Randal Grahm talhou este delicioso vinho de sobremesa com a casta Viognier nos...

    Irmãos Unidos Tinto

    Caves São João

    O polêmico Randal Grahm talhou este delicioso vinho de sobremesa com a casta Viognier nos...