Não há produtos em seu carrinho.

Porto

Porto é a segunda maior cidade de Portugal e a “capital espiritual” do Vinho do Porto que, na verdade, é feito e armazenado em Vila Nova de Gaia, do outro lado do Douro.

O vinho do Porto é, sem dúvida, uma especialidade portuguesa, embora deva muito do seu sucesso aos ingleses, grandes apreciadores desta bebida. É um vinho fortificado, ou seja, quando a fermentação está em andamento, existindo açúcar ainda não transformado em alcóol, adiciona-se ao mosto a aguardente vínica, de alto teror alcoólico, que interrompe a fermentaçao, já que as leveduras não conseguem trabalhar quando o teor alcoólico ultrapassa os 15º. Costuma-se dizer que as leveduras deixam de desempenhar esse papel porque ficaram bêbadas!

Existem vários tipos de vinho do Porto, que podem ser divididos em dois grandes grupos: os tawnies ou “aloirados”, envelhecidos por um longo tempo em tonéis, e os rubies, mais escuros e mais frutados, que passam menos tempo amadurecendo nos tonéis. Dentro dessa primeira divisao, existem os tawnies normais mais jovens, envelhecidos cerca de seis anos, e os que envelheceram em tonéis por cerca de dez, vinte, trinta ou mesmo quarenta anos. São vinhos de uma riqueza incrível de bouquet e de sabores.

Dos escuros, existem os Ruby, que é o mais simples e frutado; o Vintage, para muito o melhor vinho do Porto, produzido apenas nos melhores anos e envelhecido somente dois anos em tonel, mas que evolui por muitas décadas em garrafa; o o LBV ou Late Bottled Vintage, uma especia de meio-termo entre o Vintage e o Ruby.

Existem ainda alguns outros que são especialidades de alguns produtores, como os Colheita datados, que lembram tawnies velhos, ou os Vintage Character, qu elembram os Vintage.

Todos estes nomes em inglês são facilmente explicados pela antiga e forte influência britânica no comércio do vinho do Porto. Além de grandes consumidores, os ingleses são proprietários de muitas das famosas casas produtoras deste vinho, como a Niepoort, que já se dedica à produção de Vinhos do Porto há mais de 150 anos e, hoje, tem Eduard Dirk Niepoort – quinta geração da família - à frente dos negócios.

Além de ser um dos mais reconhecidos produtores de Vintages da primeira linha, com 98 pontos da Wine Spectator para o seu Vintage 1997, a Niepoort tem uma coleção exclusiva de velhas “Colheitas”, com tawnies de safra única, envelhecidos no mínimo sete anos em cascos de madeira.