Não há produtos em seu carrinho.

Vinho Cognac

O Cognac, ou conhaque, é um famoso tipo de brandy – bebida alcoólica obtida pela destilação do vinho – elaborado há centenas de anos na cidade homônima que fica na região de Charentais, oeste da França. É o “primo mais novo” do Armagnac de Gascon e sua produção é responsável pelo cultivo da maior parte das videiras de sua região, formada por Charente e Charente-Maritime que, juntas, fazem mais vinho do que toda a região vinífera de Burgundy. Todo esse vinho é majoritariamente utilizado para a sua produção.

São milhares de hectares cultivados em Charentais destinados à produção de Conhaque. Nos subdistritos de Grande Champagne e Petit Champagne, inúmeros produtores pequenos vendem suas colheitas para as grandes e tradicionais casas de Cognac, entre elas a Hennessey, a Martell e Remy-Martin. Existem também cooperativas locais e produtores artesanais que elaboram seus conhaques especiais e exclusivos, como a Léopold Gourmel e Logis de la Mothe, que oferecem belíssimos exemplares da bebida.

As castas utilizadas para a fabricação do conhaque devem apresentar uvas relativamente ricas em acidez e de baixo teor de açúcar, para que originem vinhos-base de baixo teor alcóolico. Isso permite que a bebida seja destilada pelo tempo necessário até chegar ao volume de álcool desejado. Quanto mais destilados os vinhos, mais alcoólicos serão os conhaques.

Uvas resistentes também são as escolhidas para a elaboração deste destilado, devido ao clima úmido e frio de Charentais que favorece o aparecimento de doenças viníferas. Para o brandy ser primoroso, as uvas têm de estar perfeitas e saudáveis.

A casta utilizada em 95% dos vinhos-base, então, é a Ugni Blanc - muito resistente, rica em acidez e com pouco açúcar. O restante é completado pelas uvas Folle Blanche e Colombard. As leis de denominação também permitem o uso da Sémillon e Montils.

Para os franceses, o conhaque é tecnicamente classificado como um eau-de-vie de vin (aguardente vinífera) mas seu nome completo e oficial é Eau-de-Vie de Cognac ou Eu-de-Vie des Charentes. Porém, é raro ver estas denominações em algum rótulo.

É fundamental a maturação, pois ela é quem vai definir a complexidade e maciez da bebida, além de conferir mais ou menos coloração âmbar, típica e desejada nos bons conhaques.

Dessa forma, são classificados segundo o tempo que estagiam em barris de carvalho: VS (Very Special) são os que envelhecem por, no mínimo, dois anos; VSOP (Very Special Old Pale) são os envelhecidos por quatro anos, no mínimo e os XO (Extra Old), também chamados de Napoléon, envelhecidos por, no mínimo, seis anos. Ainda é utilizada a classificação Hors d’Age (além da idade) para conhaques que envelheceram acima de 10 anos.