Não há produtos em seu carrinho.

Malvasia

A Malvasia, com origem do Mediterrâneo, se refere a uma família de uvas, todas com excelentes aromas e sabores. Trata-se de uma família muito antiga, onde alguns escritos confirmam que a uva Malvasia era utilizada na produção de alguns dos vinhos gregos mais cobiçados, caros e exclusivos do mundo – antes da ascensão da região de Bordeaux.

Malvasia Nera, Malvasia di Brindisi, Malvasia Nera di Lecce, Malvasia Branca di Candia, Malvasia de Lazio e Malvasia di Cagliari são algumas das variedades mais conhecidas dessa família. Embora existam algumas diferenças entre as sub variedades, encontram-se algumas características em comum entre elas.

A uva Malvasia expressa melhor suas singularidades quando é cultivada em solos bem drenados, especialmente, em terrenos inclinas e que favoreçam a escoação da água, e em regiões de climas secos. Além disso, em condições úmidas, a variedade fica propensa ao desenvolvimento de algumas doenças. As vinhas da Malvasia são, moderadamente, fortes e resistentes, capazes de produzir altos rendimentos, quando não for mantida sob cuidados especiais.

Entre os países que mais se destacam no cultivo dessa variedade encontram-se Itália, Espanha e Portugal. No entanto, a Malvasia é cultivada em inúmeras regiões vinícolas ao redor do globo, indo desde a Croácia e Califórnia até a Austrália e o Brasil.

Trata-se de uma variedade que participa da composição de tradicionais vinhos, como os vinhos do Porto e da Ilha da Madeira, bem como dos refrescantes vinhos Frascati e os prestigiados Chianti, que encantam a diferentes paladares.

Em vista a enorme variedade de uvas que se encontram na família Malvasia, os estilos dos vinhos que cada uma origina são distintos um do outro, tornando-se impossível descrever os vinhos Malvasia em um grupo coerente.

No entanto, é possível descrever algumas notas características dos vinhos Malvasia, nos brancos é possível encontrar aromas de pêssegos e damascos; já nos vinhos tintos os aromas associados a estes exemplares são os de chocolate. Quando envelhecidos, os vinhos tendem a expressar sabores e aromas de nozes.