Não há produtos em seu carrinho.

Aragonez

A uva Aragonez ou Aragones, como é chamada no Alentejo, também é conhecida por Tempranillo na Espanha onde, atualmente, é considerada uma das castas mais importantes. Por ser uma uva antiga, se espalhou por toda a Península Ibérica com o passar dos anos e está presente em grande quantidade tanto em Portugal quanto na Espanha.

Também é conhecida por Tinta Roriz nas regiões do Douro e Dão, em Portugal e, na Espanha é chamada de Tinta del País, Tinta del Toro, Tinto Fino e Concibel, dependendo da região onde é cultivada. Seus cachos são grandes e longos e seu cultivo é feito em áreas de solos profundos, sem muita água disponível, pois umidade em excesso reduz drasticamente a qualidade desta uva, utilizada comumente em cortes e também em tintos varietais, que combinam perfeitamente com carnes mais rústicas e de sabor intenso, como faisão e cordeiro, por exemplo.

Os vinhos espanhóis de Rioja e Ribeira del Duero, os portugueses do Vale do Douro e os fortificados Porto têm a Aragonez em sua composição básica. Com rendimentos mais elevados, esta casta produz vinhos mais leves e frutados. Quando estes rendimentos são reduzidos (ou de vinhedos mais antigos), seus vinhos são tintos mais potentes e longevos, alcançando posições entre os melhores do mundo.

Além da Península Ibérica, a Aragones também é plantada na região de Languedoc, na França, para ser usada em vinhos de corte. No Novo Mundo, seu cultivo acontece principalmente na Austrália, na Argentina e na Califórnia, onde também é utilizada na elaboração de vinhos fortificados, estilo Porto, Marsala e Madeira.  

Assim como acontece com a uva Garnacha (Grenache), a Aragones vem sendo cultivada tradicionalmente em videiras no formato de taça, o chamado sistema goblet, pensado para incentivar naturalmente o desenvolvimento de sabores frutados nos vinhos que se originarão. Mas alguns produtores também cultivam suas videiras da outra forma, deixando os bagos se espalharem em espaldeiras.