Não há produtos em seu carrinho.

Trentino Alto-Adige

A região do Trentino desenvolveu uma personalidade distinta na elaboração dos vinhos da uva local Teroldego Rotaliano. Além disso, um dos maiores nomes relacionados ao vinho italiano vem exatamente desta região: San Leonardo, um verdadeiro château que produz vinhos incrivelmente elegantes e de classe superior. Utilizando uvas como Cabernet Sauvignon e Merlot, sempre recebe a classificação tre bicchieri (três taças), o máximo reconhecimento do Gambero Rosso. 

Tornando-se uma denominação de origem em 1971, Trentino é vizinho das famosas regiões vinícolas de Lombardia e Veneto, no norte da Itália. Trata-se de uma região montanhosa, localizada em uma parte dos Alpes e terroir único. Além disso, as vinhas de Trentino são protegidas pelas montanhas, evitando problemas e doenças encontrados com frequência em outros vinhedos.

Apesar de ser relativamente pequena, a região apresenta uma ampla diversidade tanto de climas e solos quanto de uvas, sistemas agrícolas e estilos de produção. Entre os estilos, além dos vinhos tintos e brancos, são produzidos também vinhos doces como Moscatéis, elaborados com uvas de colheitas tardias, e o famoso Vin Santo, bem como maravilhosos espumantes, originados a partir do método clássico e do método Charmat.

Até os anos 1980 as uvas tintas eram as maiores protagonistas da região. Atualmente, as uvas mais cultivadas são as variedades brancas, responsáveis por ocupar 75% dos vinhedos de Trentino.

As uvas Müller-Thurgau, Chardonnay e Pinot Grigio são as que ocupam a maior parte dos vinhedos, contudo, a casta mais notória da região do Trentino é a uva nativa Teroldego. Tal variedade é responsável pela produção de vinhos tintos rotulados como Teroldego IGT, além dos mais famosos exemplares que carregam a denominação de origem específica Teroldego Rotaliano. Outras uvas cultivadas em Trentino, além da Teroldego, são as uvas tintas Lagrein, Schiava e Marzemino.