Não há produtos em seu carrinho.

Molise

A região italiana de Molise é uma das menores regiões vinícolas do país, ao lado do Lazio, Abruzzo, Campania e Puglia. Ofuscada antigamente pelo seu vizinho Abruzzo – do qual fazia parte até 1963 –, Molise finalmente ganhou suas próprias denominações de origem controlada: Pentro di Isernia e Biferno, durante a década de 1980.

Os vinhos rotulados como Biferno são elaborados na província de Campobasso e abrange vinhos tintos, brancos e rosés. Entre as principais castas brancas utilizadas encontra-se a uva Trebbiano Toscana, utilizada ao lado da Bombino Bianco, enquanto nos exemplares tintos as melhores misturas ocorrem com a casta Montepulciano e Aglianico.

Na denominação de Pentro di Isernia também são elaborados estes três vinhos, no entanto, o mais tradicional vinho da região é elaborado a partir das uvas Sangiovese e Montepulciano. Os vinhos de Biferno diferem-se dos de Pentro di Isernia pela menor acidez e mais corpo que apresentam por consequência do terroir da região – as montanhas dão lugar a altas planícies.

Em 1998, no entanto, estas duas denominações se juntaram e deram origem a DOC Molise del Molise, que abrange toda a região e também dá origem a excelentes vinhos espumantes. Nesta área, são cultivadas inúmeras variedades de uva, incluindo a Aglianico, Chardonnay, Montepulciano, Cabernet Sauvignon, Falanghina e a casta nativa Tintilia.

Apesar de ser uma das menores regiões vinícolas da Itália, Molise apresenta uma área destinada as vinhas de 9.500 hectares. Além disso, encontram-se diferentes topografias na região, um dos principais fatores do próspero cultivo de diferentes variedades.

As vinhas de Molise são cultivadas em encostas e recebem excelente incidência dos raios solares, proporcionando que as uvas atinjam o ápice qualitativo. A maior parte das vinhas encontra-se nas encostas e em vales do sul, onde a combinação dos solos oferece um terroir favorável para o cultivo das variedades.

Di Majo Norante é o grande destaque de Molise, elaborando vinhos surpreendentes e todos certificados organicamente, utilizando as típicas uvas Aglianico, Falanghina, Sangiovese e Negroamaro. Um produtor que merece ser conhecido e descoberto por todos os amantes de bons vinhos.