Não há produtos em seu carrinho.

Vinho Jerez

Em Jerez de la Frontera são produzidos os vinhos fortificados que carregam o mesmo nome dessa região da Andaluzia, no sul da Espanha. São vinhos realmente singulares, de vários estilos. Todos listados entre os melhores aperitivos do mundo, cada um com suas características específicas. O Amontillado, o Oloroso e o Palo Cortado são mais alcóolicos, envelhecidos, com aroma bastante potente. O Cream e o Pedro Ximénez são doces e possuem textura suave.

Conhecido pela ótima qualidade dos seus vinhos, Jerez tem mais de 10 mil hectares de vinhedos e produz mais de 87 milhões de litros de vinho fortificado por ano. A combinação clima, solo, variedades de uvas e técnicas de vinificação garantem a qualidade dos vinhos da região de Jerez, reconhecida em todo o mundo e apreciada pelos amantes de vinho.

Também conhecidos como Sherry ou Xerez, os vinhos de Jerez são produzidos há mais de 2.000 anos em um processo que se inicia como o de qualquer vinho branco seco, mas que após um ano recebe a fortificação com aguardente vínica ou outro tipo de destilado, caminhando assim para o seu amadurecimento biológico em barris.

As uvas mais utilizadas na produção dos tradicionais vinhos Jerez são a Palomino Fino, Pedro Ximénez e Moscatel de Alexandria. Os solos da região podem ser classificados em três tipos distintos: albariza, barros e arenas. O sol forte e o calor da península Ibérica – assim como os ventos provenientes do oceano Atlântico - também contribuem para a perfeita combinação de fatores que fazem os vinhos de Jerez serem únicos e tão apreciados.

Engana-se quem acredita que os vinhos fortificados de Jerez só podem ser degustados como aperitivos ou ao final das refeições. Por sua ampla gama de estilos, este vinho acompanha também diversas refeições. O Cream, por exemplo, harmoniza-se perfeitamente com queijos azuis, frutas, massas folhadas e doces como o tiramisù.

Em junho, a cidade de Jerez de la Frontera se aquece ao sol e começa a se preparar para uma das melhores épocas do ano, o verão andaluz. Outro bom momento para se visitar Jerez é no início de outubro, quando o calor ainda persiste em dias quentes e agradáveis noites de mormaço, graças à sua proximidade com o norte da África.