Não há produtos em seu carrinho.

Alentejo

Com vinhos tintos ricos e de sabores exuberantes, a região do Alentejo é uma das melhores descobertas em Portugal. Os vinhos elaborados nessa região têm coloração escura, bom corpo, são bastante aveludados e possuem ótima concentração de fruta. São vinhos fáceis de se gostar e prontos para beber.

Situada no coração do Alentejo, entre Évora e Evoramonte, Monte do Álamo é uma vinícola familiar jovem, que está conquistando uma respeitável reputação por seus belos vinhos de grande caráter regional. Nos 32 hectares de vinhedos, que se estendem numa planície tipicamente alentejana, são cultivadas apenas castas nacionais e com boa adaptabilidade na região, como Trincadeira, Aragonês, Alfrocheiro e Tinta Caiada, base para os tintos, e as variedades brancas Arinto, Rabo de Ovelha, Roupeiro e Tamarez. 

Além dos vinhos dos pequenos produtores, também se encontram bons vinhos produzidos pelas cooperativas locais.

Os vinhos DOP (Denominação de Origem Protegida) podem vir de uma dessas oito sub-regiões: Portalegre, Borba, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Granja Amareleja, Vidigueira, Évora e Moura. Em seus rótulos, pode-se ou não encontrar o nome da sub-região, mas muitas vezes se encontra a denominação Vinho Regional Alentejano, conforme a preferência de cada produtor.

Apesar das diferenças marcantes de cada sub-região, os vinhos de Alentejo apresentam características únicas entre si – possuem caráter sedutor e extremamente frutado, alta complexidade e corpo muito bem estruturado – tornando os vinhos do Alentejo exemplares ímpares e que agradam aos paladares mais diversos.

Assim como em todo Portugal, as uvas brancas encontradas com maior facilidade na região do Alentejo são as castas nativas Arinto, Antão Vaz, Fernão Pires e Roupeiro. Entre as variedades tintas, são cultivadas as uvas Alicante Bouschet, Alfrocheiro, Castelão, Touriga Nacional e Trincadeira. Do mesmo modo, cepas internacionais também são encontradas em Alentejo, tais como a uva Syrah e Cabernet Sauvignon.