Não há produtos em seu carrinho.

Tília

Os saborosos e arrojados vinhos de Tília, antes vendidos somente no mercado argentino, já fazem agora bastante sucesso no Brasil. Elaborados pelo competente enólogo Alejandro Viggiani com uvas selecionadas de vinhedos antigos — alguns com mais de 60 anos de idade — e parcialmente maturados em barricas de carvalho, combinam exuberância de fruta com deliciosas notas de madeira.

O Tília Cabernet Sauvignon é uma das mais surpreendentes pechinchas da América do Sul — merecedor, na safra 2009, de 91 pontos da respeitada revista Wine & Spirits, que o descreveu como "rico, fresco e repleto de notas florais e de cerejas maduras".

O emblemático Tília Malbec e o Tília Merlot são concentrados e sedosos, enquanto o cativante Tília Malbec/Syrah mostra opulência, com um bouquet repleto de frutas maduras. O Tília Chardonnay é outro verdadeiro achado, exibindo grande classe e finesse. São todos excelentes compras, de extraordinária relação entre qualidade e preço, que poderiam custar até duas ou três vezes mais.

O Tilia Malbec é um “Best Value” segundo Robert Parker, que o classificou com 90 pontos em sua safra de 2012. Rico, exuberante, repleto de notas de frutas maduras, possui um excelente toque sedoso no palato, uma das melhores relações entre qualidade e preço do Novo Mundo.

O nome Tília, latino da palavra Linden, refere-se a uma tradicional árvore cultivada na região vinícola de Mendoza. Suas flores são utilizadas no preparo de um tradicional chá que, dizem os mais antigos, possui propriedades calmantes e representa o lado espiritual da região de Mendoza.

Muitas vezes, os trabalhadores das vinhas preparam seus chás e passam seu tempo de descanso na sombra destas árvores, depois de um dia de trabalho. Estes vinhos são um tributo à maneira tradicional argentina de se fazer vinhos e de viver, aproveitando cada momento que a terra oferece. 

Promovendo o uso responsável e sustentável do meio ambiente, além da tradição vitivinífera, em Tília se trata de preservar o estilo de vida rural, a vida em comunidade e o bem-estar das famílias dos agricultores da região que vivem dentro ou muito perto das vinhas.