Não há produtos em seu carrinho.

Hecht & Bannier

Com a proposta de repetir em Languedoc-Roussillon o que Maisons de prestígio fizeram na Borgonha, Hecht & Bannier elabora excelentes vinhos, que combinam tipicidade, finesse e elegância. 

Seus tintos, segundo o crítico Robert Parker, competem com os melhores vinhos do sul da França, mas com preços incrivelmente modestos por sua alta qualidade, sendo algumas das melhores compras de todo o mundo. São todos vinhos que, desde a primeira safra, têm recebido muitos elogios da crítica especializada. Jancis Robinson, por exemplo, é admiradora confessa da dupla e sugeriu pessoalmente à Vinci a importação desses vinhos. Já a Wine Spectator, entre outras referências, chamou os vinhos H&B de imperdíveis para os amantes de um bom vinho.

A linha Languedoc AOC é composta de algumas das melhores relações entre qualidade e preço do mundo, competindo com alguns dos melhores vinhos da América do Sul. O Languedoc Rouge é um vinho obviamente artesanal segundo Jancis Robinson. Robert Parker, que concedeu 88 pontos para a safra 2009, afirma que o vinho é tão exuberante e intenso que pode servir como uma espécie de tônico, que estimula o apetite e provoca um belo sorriso. O vinho branco, baseado na casta Picpoul de Pinet, recebeu 89 pontos de Parker na safra 2010, enquanto o rosado arrematou 91 pontos do crítico na mesma safra. 

O Minervois 2010 de Hecht & Bannier, uma das estrelas do sul da França, recebeu nada menos que 90 pontos de Robert Parker. Para a revista Wine Spectator, é um vinho “robusto, maduro, encorpado, com aromas carnudos de ameixas grelhadas e densos sabores de frutas, alcaçuz e um final repleto de notas de chocolate”.

Os exemplares de Hecht & Bannier mostram o potencial desse terroir para originar grandes vinhos.