Não há produtos em seu carrinho.

Dei

Dei é, atualmente, um dos maiores nomes em Vino Nobile di Montepulciano, produzindo alguns dos mais elogiados vinhos tintos toscanos da atualidade. Segundo Parker, “os poderosos e elegantes vinhos de Caterina Dei continuam a se classificar entre os melhores de Montepulciano”.

Seus Vino Nobile de Montepulciano normal e Reserva estão entre os melhores da denominação. São vinhos tintos ricos, elegantes e longevos, de grande estrutura, aptos a envelhecer longos anos. O maravilhoso Sancta Catharina é um dos grandes vinhos toscanos, de muito apelo, concentração e personalidade.

São belas descobertas para aqueles que ainda não conhecem as virtudes do Vino Nobile di Montepulciano — uma das três mais reverenciadas denominações toscanas, ao lado de Brunello di Montalcino e Chianti Classico.

A história desse produtor se inicia em 1964, quando Alibrando Dei, um entusiasta vitícola, comprou a propriedade e plantou suas primeiras vinhas. Nos anos que se seguiram, todo o resultado da colheita era vendido para produtores locais.

No entanto, considerando a qualidade das próprias uvas, decidiu seguir o caminho para criar sua tradição em vinificação e, em 1985 – ano de colheita excepcional – produziu a primeira garrafa de Vino Nobile di Montepulciano Dei, alugando uma antiga adega no centro histórico da cidade. Em 1989, a família produziu então suas próprias adegas ao lado Villa Martiena, no coração das vinhas.

No geral, a vinícola abrange cerca de 120 hectares, 55 dos quais com vinhas plantadas. A altitude média é de aproximadamente 300 metros acima do nível do mar e os vinhedos são divididos em quatro unidades de produção: Martiena, Bossona, La Ciarliana e La Piaggia, privilegiados pela sua exposição e a composição do solo onde o Vino Nobile di Montepulciano é produzido.

As vinhas apresentam características pedológicas diferentes: as áreas de Martiena e La Piaggia consistem, principalmente, de mistura de arenito fresco e média; os vinhedos de Bossona, a partir do cru que é produzido, é caracterizado por uma camada superficial de tufo e esqueleto fóssil do subsolo, ricos em argila e calcário. A poda verde e desbaste seletivo para fora dos cachos mantém a produção média por hectare extremamente limitada.

Nos últimos anos, a produção média é, cerca de, 90.000 garrafas de Nobile di Montepulciano, 90.000 Rosso di Montepulciano de garrafas e 5.000 garrafas de Sancta Catharina, além de pequenas quantidades de vinho Bianco di Martiena e Vin Santo di Montepulciano. Nos melhores anos, quando o clima e a natureza recompensam o trabalho do homem, as preciosas garrafas de Nobile provenientes das vinhas de Bossona, estão destinadas a ser refinadas e envelhecidas para produzir uma quantidade limitada de Vino Nobile Riserva Bossona. 

Nenhum resultado encontrado.