Não há produtos em seu carrinho.

Clos de L'Oratoire des Papes

Histórico produtor do vinho Châteauneuf-du-Pape, com uma origem que remonta a 1880, Clos de L’Oratoire des Papes renasceu neste milênio como uma das belas promessas da região do Vale do Rhône.

As safras mais recentes vêm colecionando elogios da crítica especializada – o Châteauneuf-du-Pape tinto, elaborado com Grenache, Syrah, Mourvèdre e Cinsault, de vinhas com cerca de 40 anos de idade, recebeu 90 pontos da Wine Spectator na safra 2012 e, Stephen Tanzer classificou a safra de 2010 como “outstanding”, descrevendo o tinto como “suculento, focado e cheio de energia”.

Da mesma forma, o branco tem surpreendido especialistas e connaisseurs. Uma raridade em Châteauneuf-du-Pape, é elaborado com as castas Grenache Blanc, Clairette, Roussanne e Bourboul, com contato prolongado com as borras finas das leveduras. Um branco incrivelmente aromático e floral, que mereceu 17/20 pontos de Jancis Robinson na safra 2010. O vinho recebeu também 91 pontos da Wine Spectator na safra 2011, que o descreveu como: “maduro, em um estilo exuberante com um toque amanteigado que derrete em camadas de pêssego, melão e pera”.

Por trás dessa invejável performance está o know-how de um dos enólogos mais admirados do Vale do Rhône, Didier Couturier – um verdadeiro mestre em extrair os aromas e sabores mais puros de seu terroir. Os estilosos rótulos retrô dos vinhos de Clos de L'Oratoire des Papes são uma atração à parte. O desenho do rótulo, criado em 1926, foi inspirado em uma pequena capela do século XVIII instalada entre os vinhedos e permanece tal e qual antigamente.