Não há produtos em seu carrinho.

Bodega Otazu

Em menos de 20 anos, a Bodega Otazu - que no século XV fornecia seus vinhos para a corte do rei Carlos III - resgatou seu prestígio, tornando-se um dos únicos 14 Pagos da Espanha. Pago é a mais prestigiosa denominação de origem do país, equivalente aos Grand Cru da Borgonha ou aos Première Grand Cru Classé de Bordeaux.

O clima continental com influência atlântica é muito semelhante aos melhores châteaux de Bordeaux e os vinhos desenvolvidos na Bodega Otazu são particularmente concentrados e exuberantes, com ótimo potencial de envelhecimento.

Segundo Robert Parker, os vinhos são “modernos, potentes, concentrados e bem feitos”. Apesar do prestígio do Pago, são vinhos de excelente relação entre qualidade e preço e uma das compras mais certas da região de Navarra, vizinha de Rioja.

O Otazu Premium Cuvée 2010 foi apontado pela Wine Enthusiast como uma das 100 Melhores Compras do Mundo em 2014. O Señorio de Otazu, um corte das uvas Cabernet Sauvignon, Tempranillo e Merlot, é um vinho fantástico, de impressionante capacidade de envelhecimento. O Chardonnay Fermentado en Barrica, por sua vez, é fresco e aromático, com grande presença no palato. Todos os vinhos são verdadeiros achados que merecem ser descobertos.

Cada uva utilizada na Bodega Otazu é proveniente dos próprios vinhedos da vinícola, mais de 110 hectares – responsáveis por desenvolver uma gama única de vinhos de grande personalidade. A localização dos vinhedos da propriedade é ideal para que as uvas sejam beneficiadas pela excelente incidência solar, concentrando e equilibrando melhor seus sabores e aromas.

É possível também visitar a tradicional Bodega Otazu, pois a vinícola acredita que o turismo é uma parte fundamental para entender melhor sobre o mundo do vinho, entendendo melhor a história, cultura, arte, emoções, terroir e todos as outras características fundamentais para que a vinícola esteja entre os melhores produtores espanhóis.

Durante a visita ao Pago de Otazu, com duração de 90 minutos, é possível conhecer mais profundamente a história da vinícola e o antigo edifício – convertido em museu do vinho atualmente –, além dos passos para que as uvas se tornem grandes vinhos. Já a visita ao Senhorio de Otazu, que dura cerca de 120 minutos, é possível conhecer melhor sobre a arquitetura da região.