Não há produtos em seu carrinho.

Nova Zelândia

Quando a jornalista e crítica inglesa Jancis Robinson esteve no país foi surpreendida pelo povo neozelandês que se mostrou, em geral, grande conhecedor de vinhos. Ela ficou maravilhada, por exemplo, quando um taxista conversou com ela apaixonadamente sobre a uva Pinot Noir durante a corrida que vez em uma de suas viagens pela Nova Zelândia.

Muitos dos melhores vinhos da Nova Zelândia são consumidos inteiramente no mercado interno, onde são tratados como verdadeiros tesouros. Oyster Bay é uma das mais emblemáticas vinícolas do país e uma verdadeira referência para os sedutores vinhos de Marlborough.

Os vinhos das ilhas desfrutam de um intenso caráter, singular e único, difícil de ser encontrado nos demais exemplares. Os vinhedos do país se beneficiam de um clima marítimo que faz com que os dias recebam longas horas de sol enquanto as noites são refrescadas pela brisa do mar.

A figura principal dos vinhos neozelandeses é, sem dúvida, o Sauvignon Blanc. Nenhum outro vinho branco seco no mundo possui caráter tão frutado quanto um Sauvignon Blanc da Nova Zelândia. O país também nos brinda com outros bons vinhos com as uvas Chardonnay, Syrah, Riesling e Pinot Noir.

Umas das grandes apostas dos produtores da Nova Zelândia é a utilização da uva Pinot Noir, conhecida por ser bastante temperamental, mas que se adaptou muito bem ao clima do país, dando origem a vinhos classudos, ricos e extremamente elegantes. Embora o prestígio de Borgonha com a Pinot Noir seja inquestionável, os exemplares produzidos na Nova Zelândia estão entre os que mais se aproximam dos exemplares elaborados na região francesa, donos de uma personalidade sedutora e rica.

A Nova Zelândia ainda não possui um complexo sistema de denominação de origem, mas é dividida em 11 sub-regiões vinícolas distintas, como Northland, Waikato, Auckland, Gisborne, Bay of Plenty, Central Otago, Nelson, entre outras. No entanto, a região de Marlborough é a que mais se destaca, concentrando cerca de 73% da produção total de vinhos do país.

Embora existam algumas diferenças típicas encontradas nos vinhos neozelandeses, todos eles demonstram características comuns e muito singulares como elevada pureza, intensidade e vivacidade. Tudo isso, graças a um processo de longo período de maturação. ocasionado pelas baixas temperaturas da área, possibilitando o desenvolvimento do sabor, equilíbrio e acidez ideal das uvas.